Mãe se recusa enterrar filha e passa quatro dias com a bebê morta em casa

Uma história comovente mexeu com as emoções de milhares de pessoas nas redes sociais após uma mãe publicar imagens mostrando os dias que passou com sua filha após ela nascer sem vida.

Chantel MacGough, passou quatro dias cuidando, acariciando, fotografando e lendo histórias para sua bebê, que foi mantida em um colchão resfriado que impediu a decomposição do  corpo de sua filha.



Mãe de três filhos, ela agora luta para que outras mães no mundo todo tenha o mesmo direito, em entrevista ela contou que graças ao berço resfriado, ela conseguiu viver ao lado de sua filha Amelia, mesmo que por poucos dias.

De acordo com as informações, Amália nasceu com 36 semana, e antes do parto o médico garantiu que estava  tudo bem com a criança, mas ela sentia que algo estava errado.

“O pânico começou a se instalar. O médico voltou-se para mim e disse: ‘Sinto muito, ela não tem batimento cardíaco’. Eu disse a ele para verificar novamente. Ele fez, mas não conseguiu encontrar. Gritei, desabei, chorei e disse ao meu marido para ligar para a minha mãe. Já eram 4 da manhã, eu a acordei e disse: ‘Ela se foi, mãe. Meu bebê morreu’”.

Após a experiência de passar 4 dias com a bebê apos morte, declarou:

“Se não tivéssemos isso, teríamos que dizer adeus imediatamente e não poderíamos ter suportado isso. Com o berço, pudemos dormir ao lado dela, colocá-la para descansar, dar abraços, escovávamos seus cabelos e a vestíamos. Tivemos quatro dias com ela para amá-la, apreciar e passar o máximo de tempo que pudéssemos com ela”.

Fonte: THE SUN



Escrito por Rose