ADICIONAL do auxílio emergencial é confirmado no valor de R$1.200

O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, com a missão fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia da COVID-19.

Criado em abril deste ano, o Auxílio Emergencial previa o pagamento de apenas três parcelas de R$ 600 ou R$ 1.200 para mães provedoras de família.

Contudo, diante do agravamento da crise o governo liberou mais duas parcelas com os mesmos valores citados acima.

Ao todo foram disponibilizadas cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1.200, para todos que preenchiam os requisitos impostos pela equipe econômica do governo federal.

Felizmente, o abono de R$ 1.200 do auxílio emergencial, foi aprovado pela equipe econômica e pelo presidente Jair Messias Bolsonaro.

Auxílio Emergencial: governo publica decreto que regulamenta parcelas de R$  300 | Economia | G1

Este valor será dividido em 4 parcelas de R$ 300, totalizando R$ 1.200, que serão pagas de forma subsequente ao pagamento da última parcela.

Vale ressaltar que nem todos estão aptos para receber as 4 parcelas de R$ 300. Veja quem não vai receber:

  • Quem conseguiu um emprego formal depois do recebimento das cinco parcelas anteriores do auxílio;
  • Quem recebeu benefício previdenciário ou assistencial; seguro-desemprego ou algum programa de transferência de renda federal, com exceção do Programa Bolsa Família, depois do recebimento do auxílio;
  • Se tem renda mensal por pessoa acima de meio salário mínimo e renda familiar mensal total acima de três salários mínimos;
  • Menores de 18 anos, exceto para as mães adolescente;
  • Indivíduo que estiver preso em regime fechado.

Importante: O Governo Federal está fazendo um pente fino para conferir os rendimentos dos beneficiários e excluir do auxílio emergencial de quem recebeu, no ano de 2019, rendimentos tributáveis acima R$ 28.559,70.

LEIA TAMBÉM:

Flamengo: após massacre na libertadores ‘cabeças devem rolar’ no Rubro-Negro

Fonte: Notícias Concursos



Escrito por Jornalista Web

Informação de qualidade em tempo real.