Auxílio Emergencial; Guedes dá boa notícia sobre beneficio por conta da continuidade da pandemia

Recentemente em reunião no Parlamentar de Serviços o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou a possibilidade da prorrogação do Auxilio Emergencial. Na manhã da última quinta-feira (10), o assunto foi discutido na reunião no Palácio do Planalto.

A decisão foi tomada, e o governo irá continuar pagando o benefício por mais três meses. Os valores não sofreram mudanças, e irão continuar sendo entre R$ 150 a R$ 375. Vale lembrar que o valor máximo é apenas para as mães de família.



Paulo Guedes participou da reunião nesta quinta

Na reunião da decisão final, estavam o ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos; o ministro da Economia, Paulo Guedes; e da Secretária-geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni.

O beneficio seria pago até o mês de julho, e agora se estendeu por mais três meses. Aproximadamente 45 milhões de pessoas estão recebendo o Auxilio Emergencial. As regras para o pagamento serão as mesmas das parcelas atual.

Na reunião anterior, Guedes, afirmou que o benéfico está sendo estendido devido a porcentagem dos adultos vacinados. O ministro contou que os governadores estaduais estão se posicionaram e afirmaram que a população adulta pode esta completamente vacinadas em dois ou três meses. E este seria o principal motivo para os governadores prorrogarem o auxílio emergencial.

Guedes também contou que após o fim das novas parcelas, o benefício será substituído pelo novo projeto da Bolsa Família, que está sendo avaliado e até que o Bolsa não seja reformulado.

Fonte: R7



Escrito por Rose