Bolsonaro diz que não é responsabilidade do governo levar oxigênio para o Amazonas

O Brasil em peso vem acompanhando a crise sanitária do estado amazonense e a polêmica e caótica situação após escassez de oxigênio na região que acabou agravando ainda mais as consequências provocadas pela falta de insumo para atender pacientes de COVID-19.

Sobre esse assunto, o presidente da republica brasileira foi questionado. Veja abaixo, o que ele disse em entrevista.



No último sábado dia 30 de janeiro, o presidente Jair Messias Bolsonaro disse em entrevista que “não é  atribuição” e “nem competência” do governo federal levar oxigênio para o Amazonas.

Além de descartar responsabilidade do governo no que diz respeito a falta de insumos para pacientes internados com COIVD-19, Bolsonaro ainda rasgou elogios ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, dizendo que “não há omissão” diante da crise em Manaus.

Bolsonaro defende Pazuello e diz que ministro é 'tremendo de um gestor' -  Folha PE

Bolsonaro disse ainda que o governo federal já havia recursos financeiros para o estado enfrentar a crise provocada pelo desabastecimento de oxigênio.

Não é competência nossa e nem atribuição levar o oxigênio pra lá, demos os meios”.

Abaixo, Bolsonaro detalha as providencias que foram tomadas assim que o governo tomou ciência da situação em Manaus.

“Agora, ele (Pazuello) ficou sabendo em uma sexta-feira do problema do gás e na segunda foi em Manaus, na terça programou tudo e na quarta começou a chegar já o oxigênio lá com aviões da força aérea e balsa. Logo depois ele começou a transportar o pessoal doente também de Manaus para outras capitais aí da redondeza em especial para os hospitais universitários”.

Fonte: G1



Escrito por Rose