Conheça as entidades do banheiro mais populares do mundo e nunca mais entre embaixo do chuveiro de olhos fechados

Certamente todos com mais de 20 anos de idade já ouviram falar na popular loira do banheiro. Este ser sem dúvida alguma já perturbou o imaginário de muitas crianças brasileiras e deixou muita gente apavorada tomando banho com “um olho no peixe e outro no gato”. Embora o Brasil seja uma referência nesse tipo de lenda, isso não é exclusividade nossa.

Diversas culturas tem o banheiro como um cômodo habitado por demônios com as mais variadas formas de interferir e influenciar na vida dos moradores da casa. Confira algumas das criaturas habitantes de banheiros mais populares mundo afora.

Sulak

O Sulak é uma criatura babilônica que se esconde na escuridão interior do vaso sanitário, aguardando o momento exato em que as pessoas vão fazer suas necessidades para atacá-las.

Kawaya no-kami

Trata-se de um demônio japonês responsável por cuidar das pessoas que faziam uso das antigas latrinas. Os orientais organizavam um pequeno santuário para a criatura dentro do banheiro, que deveria estar sempre impecável em relação a limpeza, caso contrário o demônio se vingaria fazendo nascer crianças “feias e tristes” na família.

Zi-Gu

De acordo com a lenda chinesa, Zi-Gu era uma bela mulher que foi alvo da paixão de um nobre, que acabou assassinando seu marido, raptando-a e levando-a para viver consigo em seu palácio. Zi-Gu teria sido morta no banheiro por uma das esposas enciumadas do nobre. Seu choro continuaria sendo ouvido onde foi morta, até ter seu espírito abençoado pela imperatriz Wu, que a nomeou “deusa dos banheiros”.

Belfegor

Antigo demônio judeu-cristão que oferece riqueza para que as pessoas acabem sucumbindo à avareza e ao egoísmo. É sempre representado com chifres, barba longa, com a boca sempre aberta e com pernas de lobo dobradas em torno do trono, que é uma latrina.

Jinn

Parte do imaginário islâmico, os Jinns possuem capacidade de mudar de forma quando e onde desejarem. São conhecidos por atacarem pessoas que não seguem os rituais de higiene no banheiro como devem ser.

Fonte: History



Escrito por Higor Mendes