Flordelis envia bomba para casa de testemunha: ‘ela quer me calar’ afirma mulher em depoimento à polícia

O caso do assassinato do pastor Anderson do Carmo ganha contornos cada vez mais macabros.

Anderson do Carmo foi morto com 30 tiros no dia 16 de junho de 2019, após meses de investigação, a Polícia e o Ministério Público do Rio de Janeiro, chegaram à conclusão que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ), foi mandante e autora intelectual do assassinato.

A motivação seria dinheiro, mas a polícia continua investigando o caso, entre todos os envolvidos apenas Flordelis não esta presa por causa da imunidade parlamentar que pode deixar de existir se ela for cassada.

De acordo com o portal de notícias online do jornal ‘Metrópoles’, uma testemunha foi ouvida pelo Ministério Público do RJ e afirmou que Flordelis mandou jogar uma bomba em sua casa.

Segundo o relato desta pessoa, a bomba foi um recado da deputada “para calar” Lucas césar dos Santos, um dos filhos de Flordelis que está preso acusado por envolvimento na morte de Anderson do Carmo.

Flordelis emprega em gabinete filho com quem é proibida de falar - Brasil - iG

No depoimento, a testemunha afirma que a família de Flordelis, “estaria tentando passar um recado para Lucas, para que ele cale a boca e não mais relate a verdade”.

Lucas trabalhava na oficina de Regiane Ramos que o tem como um filho, ela é testemunha no caso pois confirma a história de Lucas que alega ter recebido uma mensagem no WhatsApp, com o plano de matar o pastor.

Segundo Regiane, Lucas teria comentado com ela e inclusive lhe enviado a mensagem. Para a ex-patroa de Lucas a bomba foi para lhe intimidar e para que ela se cale e não deponha em juízo e para intimidar Santos.

LEIA TAMBÉM:

6 mentiras que quase todas mulheres contam e você acredita

Fonte: Metrópoles

Escrito por Fabiana

Jornalista Web há 10 anos. Experiência nos mais diversos nichos, como por exemplo, TV e Famosos, atualidades, política, decoração, universo feminino, saúde, qualidade de vida, entre outros.