Jovem barrado em mercado por causa do tamanho do short registra queixa

No último domingo (20), Marcos Pascoal, estudante de psicologia, foi barrado ao entrar em um supermercado. O mercado em questão fica localizado em Itapuã, em Salvador. O estudante de psicologia estava usando um short curto quando foi barrado por um segurança do supermercado.

Toda a ação foi filmada. O jovem questionava por qual motivo mulheres podiam entrar no estabelecimento usando short curto e ele não. O segurança afirmava que ele devia vestir e se comportar igual a um homem.

Marcos não deixou barato e registrou uma queixa por ter sofrido tal constrangimento. O jovem disse que ele e a comunidade GLBTQI+ sabem dos direitos que possuem. Ainda ponderou que os membros da comunidade é muito mais do que o que se vê em programas de entretenimento, eventos de moda ou em paradas LGBT.

Pascoal ainda disse que as crianças não nascem preconceituosas, elas aprendem a ser de acordo com os cuidadores que projetam nelas noções ultrajantes como as do vídeo.

Short que motivou a expulsão do estudante de Psicologia, Marcos Pascoal, de supermercado em Salvador — Foto: Arquivo pessoal

O supermercado decidiu afastar o segurança que participou desse episódio. Ainda afirmou que o estabelecimento não compactua com esse tipo de atitude.

O caso acabou gerando repercussão na web.  Um internauta comentou:

“O mercado confirmou que a atitude do segurança não faz parte de regras de conduta ou valores da empresa. Afastou o funcionário de forma correta. Não há que se falar em bloqueio moral de um cidadão que está de roupa não esta afrontando o código penal e a constituição. Que seja demitido por justa causa. A quantidade de homofobia por trás dos comentários é assustador.”

“Na década de 70 e 80 esse tamanho de short era normal entre os homens, e olha que ainda vivíamos resquícios de ditadura hein.

Quem lembra?”, comentou outra.

Fonte: G1



Escrito por Redação TOp