Lembra da Hello Kitty? Saiba como morreu a cantora evangélica que se tornou uma traficante perigosa

Conhecida no mundo do crime como Hello Kit, Rayane Nazareth Cardozo da Silveira, de 21 anos, passou de cantora evangélica a traficante procurada pela polícia e foi morta nesta sexta-feira durante uma ação do 7º BPM da cidade de Alcântara, e da 72ª DP de Mutuá, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Rio de Janeiro.

Rayane ficou conhecida por conta de seus deboches com armas nas mãos, zombando das forças de segurança, nas redes sociais.



Hello Kitty em um culto e segurando uma arma: dois momentos da traficante

Nas redes sociais ela postou uma foto cantando na igreja ao lado de outra onde estava segurando uma arma, e na legenda escreveu:

“Essa é a Hello Kitty na igreja, fazendo a obra do Senhor. Infelizmente, ela saiu da igreja e agora está no mundo fazendo a obra do mal”.

‘Perigosa e audaz’

Hello Kit era considerada como uma fugitiva perigosa e audaz, com diversos mandatos de prisão por conta das acusações de envolvimento no tráfico de drogas, roubos, assaltos a mão armada e homicídios.

Por conta disso, a polícia estava oferecendo a recompensa de 1 mil reais para quem entregasse pistas que a levassem à prisão.

A jovem era apontada pela polícia como braço direito de seu pai, Alessandro Luiz Vieira Moura, o Vinte Anos, também morto na operação. Os dois, segundo as investigações, comandavam o tráfico no Salgueiro, uma das comunidades mais violentas de São Gonçalo.

 

 



Escrito por Rose