Lembra dos irmãos Cravinhos? Veja como eles estão 18 anos após morte do casal Richthofen

No ano de 2002, Suzane von Richthofen deu fim á vida de seus próprios pais com.a ajuda dos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, sendo o primeiro deles o namorado dela  na época.

Planejando dividir a herança de Suzane entre eles, os dois rapazes executaram o crime que chocou o país.

De acordo com informações da Secretaria da Administração Penitenciária, um dos acusados, Cristian Cravinhos, ainda tem que cumprir mais 22 de prisão, podendo sair do presídio em 10 de junho de 2044.

Cristian que esta preso na penitenciária Doutor José Augusto Salgado, a P2 de Tremembé, na região metropolitana São Paulo desde 2002 chegou a ganhar o benefício do semi aberto, mas perdeu após se envolver em outro crime.

Perda do regime aberto

Menos de um ano depois, Cristian Cravinhos foi preso novamente por agredir uma mulher em um bar em Sorocaba e também ter sido flagrado com uma munição de uso restrito, além de tentad subornar os policiais  oferecendo dinheiro para não ser preso e não perder o benefício do regime aberto.

Daniel Cravinhos

Assim como Suzane, Daniel Cravinhos foi condenado a 39 anos e 6 meses de prisão e, em 2013, ganhou o direito de cumprir sua pena em regime semiaberto.

A vida amorosa de Daniel também caminhou. Em 2014 ele se casou com a biomédica Alyne Bento, da foto abaixo.

De acordo com informações, Alyne perdeu dois empregos em laboratórios de análises clínicas quando descobriram que ela é esposa de Daniel.

Para tentar viver sem chamar atenção, em 2018, Daniel resolveu incorporar o sobrenome da esposa e gora ele se chama Daniel Bento de Paula e Silva e possui uma microempresa de artefatos de madeira.

No regime aberto, Daniel precisa ir a cada 3 meses à vara de execuções criminais para falar sobre suas atividades, não pode mudar de cidade e nem de residência sem autorização e deve ficar em casa entre 20h e 6h.

 



Escrito por Rose