Mulher deixa pêlos crescerem, realça o bigode e escancara motivo nas redes sociais

Na tentativa de conscientizar seus seguidores de que os filtros usados em aplicativos e redes sociais acabam fazendo outras pessoas se sentirem mal com uma lamentável insatisfação corporal, a jovem te buscado enaltecer as características naturais.

Os padrões de beleza sempre foram quase inatingíveis, independentemente da geração e da época que se apresenta.

Na década de 1920, por exemplo, as mulheres tinham uma aparência infantilizada, com lábios pintados em formato de coração e cabelos curtos à la garçonne.

Nos anos 1950, precisavam ter curvas, seios fartos e se parecer com Marilyn Monroe. Foi justamente nessa época que as primeiras intervenções estéticas cirúrgicas foram feitas, muitas mulheres sofriam injetando silicone industrial no corpo para atingir o ideal.

A principal ideia é ajudar as mulheres a se aceitarem cada vez mais, ficando confortáveis em seus próprios corpos. Com mais de 83 mil seguidores no Instagram, os corpos reais, as estrias e as celulites também aparecem com frequência em seu feed.

Uma das coisas que mais chama atenção do público é quando Joanna passa o rímel no pelo do buço, marcando ainda mais o bigode e mostrando que não existe problema nenhum em não querer se depilar ou apenas aceitar o corpo como ele é.

 

Em uma de suas publicações, ela explica que cresceu acreditando que os pelos corporais nos corpos femininos eram sinônimo de falta de higiene, enquanto os masculinos, não.

Hoje ela percebe que isso é algo que devemos deixar no passado, principalmente porque é uma “grande mentira”.



Escrito por Rose