Renda fixa no exterior vai além dos juros básicos; saiba por que investir

Em tempos de recessão econômica saber investir é imprescindível para garantir bons rendimentos.

A taxa Selic (taxa básica de juro), está fixada em 2% ao ano, a menor da história econômica do país.

Diante deste cenário, os investimentos tradicionais de renda pós-fixada não conseguem um rendimento que possa cobrir a perda da inflação.

Sendo assim, o investidor brasileiro precisa buscar outras alternativas com uma maior possibilidade de rendimento.

Embora a maioria dos investidores opte por mudar os investimentos para a renda variável, na tentativa de conseguir um retorno mais vantajoso, eles continuam com um portifólio de investidor bastante limitado, isso porque todo o dinheiro fica aplicado em um único país.

Mas tem uma outra alternativa, trata-se de um caminho que muitos investidores insistem em ignora, mas que pode garantir um bom rendimento, trata-se da renda fixa no exterior.

Vídeo: Candidato a vereador se desespera e chora ao descobrir que divulgou número errado na campanha

Vale ressaltar que o mercado de renda fixa internacional corresponde a mais de US$ 100 trilhões, que englobam diversos ativos, como prefixados, crédito prefixados, corporativo e estruturado. Para que você tenha ideia do tamanho do mercado no exterior, basta dizer que o mercado brasileiro é de apenas US$ 3 trilhões. Saiba mais:

LEIA TAMBÉM:

Vereador tem mal súbito e morre ao saber que tinha sido eleito

Fonte: Exame

 



Escrito por Jornalista Web

Informação de qualidade em tempo real.