Sangramento na gravidez: é grave? Saiba as causas e o que você deve fazer

A gestação é o sonho de muitos casais ou de muitas mulheres,  a cada nova semana desde a concepção, são novas emoções e expectativas pelo nascimento do tão sonhado filho, mas algumas gestações não conseguem chegar ao final e isso é a preocupação da maioria que está nessa fase da vida.

Um dos maiores temores da gestante, é o sangramento, que acaba gerando pavor e desespero, por isso, decidimos compartilhar esta pauta com você.



Confira!

Barriga de grávida (Foto: thinkstock)

De acordo com o ginecologista e obstetra Dr. Alberto d’Auria, do Hospital e Maternidade Santa Joana na grande São Paulo:

“Os sangramentos genitais durante a gravidez são muito frequentes e, nem sempre, indicam um problema grave, com comprometimento do bebê”.

O Dr, Alberto salienta que o episódio não pode ser ignorado e ao menor sinal de sangramento, o médico deve ser procurado:

“Vale realizar um exame ginecológico ou ultrassom para investigar a origem do sangramento e avaliar os batimentos cardíacos do bebê”.

Sangramento no início da gravidez - Mãe-Me-Quer

Outro motivo para a presença de sangue nessa fase é a placenta baixa ou prévia, sendo assim, a futura mamãe precisa  ser acompanhada mais de perto para evitar possíveis complicações na gravidez e no parto.

Terceiro trimestre

O sangramento preocupa um pouco mais na reta final da gravidez, pois despertam suspeita de descolamento de placenta e dependendo da situação, pode ser necessário apelar para uma cesárea de emergência.

Fonte: Crescer Globo