Trans chamada de ‘Fofão’ fala de dificuldades financeiras e diz que não tem emprego: ‘Não vou me prostituir’

No ano passado, a mulher trans, Juju Oliveira, veio a público para pedir ajuda após se submeter a um procedimento estético que deformou seu rosto. Desde o ocorrido, Juju tem passado por situações bem difíceis, tanto na area financeira como psicológica, pois constantemente é vítima de bullying, sendo chamada de ‘Fofão’.

Diante do procedimento estético que teve um resultado negativo, a mulher que não tem emprego, tem recorrido as redes sociais em busca de ajuda, tendo em vista que nos últimos tempos ela não possui meios de arcar com os gastos do dia-a-dia, nem com o tratamento. Na web, Juju pede para que as pessoas a ajudem até que ela consiga se submeter a uma nova cirurgia na qual será feito os reparos na face.

Contudo, apesar de algumas pessoas serem solidárias, outras disparam críticas e ofensas e por este motivo, Juju fez um desabafo: “As pessoas chegam e dizem para mim: ‘Vá trabalhar’. Eu, Juju Oliveira, com o rosto assim, vou pedir ajuda para as pessoas. Não vou me prostituir e emprego eu não tenho”, diz, em sua página.

Ainda na ocasião, ela pediu para que as pessoas não a atrapalhem. “Se você não pode ajudar, então não me atrapalhe. Porque, independente do Instagram, TV ou de outras coisas, a minha cirurgia vai sair(…)As pessoas têm que me respeitar, independentemente de eu pedir dinheiro ou não.”

Para aqueles que não sabem, a deformação no rosto de Juju aconteceu depois que ela passou por um procedimento no qual aplicaram silicone industrial em seu rosto, desde então, ela tem afirmado que a cada que passa, deu rosto fica mais inchado.

“O que fizeram para mim foi uma maldade, estragaram meu rosto, botaram óleo na minha cara. Não fizeram o que pedi. Tinha um rosto bonito, procurei para ficar mais bonita… E acabaram fazendo isso por maldade mesmo. Cada dia que passa está mais inchado. Não é fácil”, desabafou.

Fonte: Extra



Escrito por italo