Vampira da vida real? Adolescente não pode sair ao sol para se manter viva

Vampiros existem? Na verdade é melhor não duvidar de nada neste mundão de Deus; concorda?

Neste caso não se trata de um vampiro do imaginário popular, mas é uma história que faz lembrar das lendas do famoso Conde Drácula, que para se manter ‘vivo’ não podia sair ao sol nem sequer por um minuto.

lizzietenney / Facebook

O caso é da estudante Lizzie Tenney, de 22 anos, que tem uma doença muito rara que a impossibilita de sair ao sol. A doença é conhecida como ‘xerodona pigmentoso’, ou como é mais conhecida ‘XP’.

A jovem é moradora do estado de Utah, no Estados Unidos, a menor exposição ao sol causa queimaduras solares severas.

A situação é tão grave que ela já teve que fazer tratamento e passar por 43 cirurgias de câncer de pele.

Mesmo apresentando os sintomas do ‘xerodona pigmentoso’, o diagnóstico veio apenas quando ela tinha 12 anos de idade quando a família a levou ao dermatologista por causa das bolhas na pele e foi quando descobriram que era câncer.

“Infelizmente, XP é tão rara que a maioria dos médicos nem conhece. É uma doença de difícil diagnóstico, principalmente quando você não está esperando”, explica o médico de Lizzie, Dr Cheryl Lee Ebertin, ao jornal britânico Daily Mail.

Fonte: Diário de Pernambuco



Escrito por Jornalista Web

Informação de qualidade em tempo real.